Homossexuais, Fatos Científicos da Bíblia e os Bandidos

se-esta-imagem-estiver-em-um-site-sem-ser-o-pa-esse-post-foi-copiado-post-este-blog

O dia em que Marília Gabriela destruiu Silas Malafaia. Essa data histórica é datada do dia 3 de Fevereiro de 2013. Numa entrevista flamejante, a jornalista abordou diversos assuntos polêmicos com o Pastor, entre elas, é claro, o tópico da homossexualidade foi o mais discutido durante os 45 minutos de duração da entrevista. E em todos os contra-argumentos usados por Gabriela ela pareceu mais apta a falar do assunto do que o Pastor.

Em primeiro lugar é importante que nós nos lembremos os motivos pelos quais lutamos e nos dispomos a entrar em discussões com pessoas “tão bem esclarecidas” como o senhor Silas Malafaia. É simples: uma série de direitos, os quais todos desembocam em apenas uma coisa: respeito. Em resumo, o que se busca nas lutas homossexuais é o respeito. Seja por qual caminho isso ocorra, a desconstrução, a afirmação. Não importa, qualquer ser vivo no mundo, pelo menos na minha opinião, é digno de respeito. Merece ter seus direitos cumpridos.

Em entrevista alguns embates ocorreram entre o pastor e a jornalista, dentre esses uma série de gafes proferidas por Malafaia e claramente captadas por Gabriela. A primeira gafe ocorre quando o pastor diz que a teoria da evolução não tem validade alguma, pois não pode ser provada por observações. Gostaria de lembrar ao queridíssimo que as teorias científicas, na maior parte das vezes, quando são teorias chamadas de indução são criadas a partir de uma série de observações que desembocam numa teoria geral. Por exemplo: observou-se dois milhões de cisnes, todos eram brancos, logo, todos os cisnes são brancos. Claro, essa teoria pode ser imediatamente quebrada se for observado um cisne negro. Nenhuma teoria científica é absoluta, mas elas geralmente são formadas a partir de observações.

Falando em teorias científicas, Silas ainda nos presenteou com a maior pérola já usada na televisão brasileira de que nenhum dos fatos científicos da Bíblia foram provados contrários até hoje. A Arca de Noé onde foi posto um casal de cada animal realmente manda lembranças, Cristo andando sob as águas e Moisés separando o Mar também morrem de saudades do Pastor Malafaia. A literatura cristã escreve seus valores morais nesse livro conhecido como Bíblia em forma de contos. Acreditar ou não no que está escrito ali vai da fé da pessoa em questão. Fé não é fato científico. Fé não pode ser provada, nem por observações, nem por estudos. Eu gostaria de debater a veracidade de tais acontecimentos bíblicos com Malafaia, falaríamos também sobre a Guerra do Anel e como o Capitão América lutou contra os Nazistas durante a Segunda Guerra Mundial após ter sido geneticamente transformado, e como não poderia deixar de ser, falaremos sobre os problemas políticos da União das Galáxias de Star Wars também e como anda a expansão de sua Igreja por aquelas bandas. Outro assunto que não poderia deixar de ser discutido é se nós trouxas devemos ou não aceitar os bruxos em sua emancipação. Em suma, apenas assuntos épicos.

O Parentesco Homossexual também foi tratado na entrevista. De acordo com Malafaia não é possível que um casal de pessoas do mesmo sexo crie uma criança e ela acabe se saindo normal. Claro, não podemos esquecer nos 46% de homossexuais que só são gays por terem sido violentados na infância. Traumas freudianos, já que além de Pastor, Silas Malafaia é formado em Psicologia. Acho Freud magnífico, mas Foucault ainda mais magnífico. O resto dessa porcentagem apenas escolheu o caminho da homossexualidade, e de quebra o do sofrimento, do preconceito, da violência, do bullying na escola e de tantas outras formas de ódio ao que é diferente. É melhor que os cientistas desistam logo de tentar explicar os motivos pelos quais a homossexualidade ocorre em diversas outras espécies de animais e nenhuma delas tem causado um alvoroço tão grande em cima disso durante toda a sua história. Ah, claro, são animais, e de acordo com a Bíblia eles não tem alma, mesmo. Pra que estudá-los? Pra que conhecê-los? Pra que nos preocuparíamos com eles? Isso não faz sentido nenhum. Claro, para o Pastor a Igreja e todo o poder de Deus (com a ajuda do dízimo), são capazes de curar os homossexuais e colocá-los de volta no caminho certo e bom. Viva aos fatos científicos da Bíblia!

Por fim, depois de toda a sua expressão e a indignação de Marília Gabriela durante todo o programa, Malafaia completa sua entrevista atestando o óbvio que ele ama os homossexuais tal como ele ama os assassinos. É amor de mais pra gente não se emocionar, não é verdade? Durante toda a entrevista ele pareceu querer provar alguma coisa ao mundo e, se estamos argumentados com fatos científicos como o pastor, se é verdade que quem não deve, não teme, o senhor me parece estar bem encrencado.

A verdade é que o esclarecimento tem muitas barreiras e muitas formas, e Malafaia não deixa de ser uma pessoa esclarecida. Ele o é. Esclarecido numa série de valores morais que não são revistos há 2013 anos, onde a sociedade era completamente diferente. Além de todo o problema da interpretação. Talvez uns anos de terapia fizessem bem ao pastor e a todos os seus fiéis que acreditam na torneirinha de asneiras constantemente aberta. Emília, a boneca de pano, tem um grande oponente.

Pra quem quiser assistir a entrevista completa onde outros assuntos como a fortuna do Pastor e o que ele acha sobre Religião e Política são abordados, segue o vídeo: